segunda-feira, 30 de Maio de 2011

Superpotência energetica

Uma Superpotência energética é um país com enormes recursos energéticos significantes para outros países, sendo capaz de projetar este poder para influenciar decisões internacionais de seu interesse.
        Uma superpotência energética projeta seu poder manipulando o recurso que ela possua, seja influenciando os preços internacionais da commoditie, ou simplesmente embargando um determinado país a receber o produto.
       Recursos energéticos são territorialmente fixos, o que coloca qualquer fornecedor em uma excelente posição de negócios, principalmente se ele detém o quasi-monopólio de produção mundial do recurso, já que o cliente acaba atrelado a este fornecedor; isto acaba transformando a relação cliente-fornecedor em uma relação mais política do que necessariamente comercial.

Petróleo e gás natural

           O gás natural é encontrado no subsolo através de jazidas de petróleo, por acumulações em rochas porosas, isoladas do exterior por rochas impermeáveis, associadas ou não a depósitos petrolíferos. É o resultado da degradação da matéria orgânica de forma anaeróbica oriunda de quantidades extraordinárias de microorganismos que, em eras pré-históricas, se acumulavam nas águas litorâneas dos mares da época. Essa matéria orgânica foi soterrada a grandes profundidades e, por isto, sua degradação se deu fora do contato com o ar, a grandes temperaturas e sob fortes pressões.

      O petróleo é um recurso natural abundante, porém sua pesquisa envolve elevados custos e complexidade de estudos. É também atualmente a principal fonte de energia, servindo também como base para fabricação dos mais variados produtos, dentre os quais destacam-se benzinas, óleo diesel, gasolina, alcatrão, polímeros plásticos e até mesmo medicamentos. Já foi causa de muitas guerras e é a principal fonte de renda de muitos países, sobretudo no Oriente Médio.



Reflexão - O uso destes recursos, teve naturalmente grandes impactos na evolução do Homem, tanto para o melhor, a nível social, tecnológico, económico e uma grave consequência para o meio ambiente. As grandes consequências surgem com o uso deste tipo de combustíveis, como a contaminação do ar pela sua combustão, sendo mesmo um problema para a saúde pública.

Fontes:

sábado, 28 de Maio de 2011

Energia nuclear


Existem dois tipos de recursos energéticos utilizados para produzir energia nuclear, o urânio e o Tório, dois mineiros radioactivos, embora seja o urânio o mais utilizado e conhecido, devido as reservas de urânio serem abundantes, o que não se põe em causa o seu esgotamento a curto – médio prazo. O urânio é utilizado como combustível nos reactores nucleares, sob a forma de óxido, de liga metálica, ou ainda, de carboneto.
Certos reactores utilizam o urânio natural, mas a grande maioria, como o caso dos reactores moderados e arrefecidos com água normal, que equipam mais de dois terços das centrais nucleares usam como combustível, o urânio enriquecido.
O urânio é um elemento químico de símbolo U e de massa igual a 238 (92 protões e 146 neutrões). O urânio quando se encontra á temperatura ambiente encontra-se no estado sólido, este foi o primeiro elemento onde se descobriu a propriedade da radioactividade, foi descoberto em 1978.
A mais importante aplicação do urânio é a energética.
Principais Produtores e consumidores de Urânio

Exemplo de central nuclear:



Reflexão - Em apenas 30 anos, a energia nuclear aumentou a sua participação na produção total de energia elétrica partindo de um valor extremamente pequeno, 0.1%, para um valor substancial de 17%. A energia nuclear tem um grande impacte negativo na natureza, caso algum problema aconteça, porque se tudo correr na normalidade, pode ser um processo de produção de energia muito rentável.

quarta-feira, 25 de Maio de 2011

Recursos energéticos - Carvão

   O carvão mineral é uma rocha sedimentar combustível, de cor preta, que se forma em estratos chamados camadas de carvão. As formas mais duras, como o antracito, podem ser consideradas rochas metamórficas devido à posterior exposição a temperatura e pressão elevadas. É composto primeiramente por carbono e quantidades variáveis de enxofre, hidrogênio, oxigênio e nitrogênio e elementos vestigiais. Quanto maior o teor de carbono mais puro se considera. Existem quatro tipos principais de carvão mineral; turfalinhitohulha e antracito, em ordem crescente do teor de carbono. É extraído do solo por mineração a céu aberto ou subterrânea.

Reflexão - o carvão tem vindo a perder interesse como fonte de energia, apesar de existirem jazidas do combustivel para centenas de anos, devido à poluição atmosférica que causa (NOx, SOx). Também a exploração , transporte e acomudação do carvão provocam um grande impacte. Actualmente, estão em desenvolvimento tecnologia pra transformação do carvão em combustiveis liquidos.

Fontes:
http://www.copelmi.com.br/site/images/fotos/carvao2.jpg

quarta-feira, 18 de Maio de 2011

Recursos energéticos - Energia geotérmica

         A energia geotérmica provém do calor da Terra, e é um recurso que pode ser aproveitado em locais com actividade vulcânica onde existam águas ou rochas a temperatura elevada, e em zonas onde seja possível atingir estratos magmáticos.
         A produção de electricidade, é feita através de uma turbina movida a vapor de água, que é produzido pelo aquecimento do interior da terra. Este potencial é usado para produção de energia eléctrica, utilizando centrais de turbinas a vapor, e como fonte de calor em estufas ou em bombas de calor, para aquecimento ou arrefecimento de edifícios.
Impactes ambientais


A produção de energia eléctrica a partir desta fonte, não produz gases responsáveis pelo efeito estufa.

Os Estados Unidos é o país onde esta energia geotérmica é mais utilizada. Em Portugal, existem várias unidades de produção de electricidade instaladas nos Açores, e conhecem-se utilizações directas em Lisboa e S. Pedro do Sul.

domingo, 15 de Maio de 2011

Aquifero

         Um aquífero é uma unidade geológica que contém água e que pode ceder em quantidades economicamente aproveitáveis.
       Também deve constituir uma unidade natural de funcionamente, cujo comportamento seja susceptível de ser simulado através de modelos numéricos, com o objectivo de apoiar tarefas de gestão, tanto qualitativa com quantitativa.
Aquifero livre - são demarcados por uma camada permeável (acima do nível freático) e por uma camada impermeável. Deste modo a pressão que a água exerce no nível freático é igual à pressão atmosférica. Assim a recarga é feita no próprio local, em toda a extensão da formação – recarga directa.

Aquiferos confinados ou cativos - a entrada de água no aquífero é feita, não por cima, mas lateralmente às camadas impermeáveis. Logo, a pressão exercida pela água na superfície do aquífero vai ser maior que a exercida pela atmosfera. O seu reabastecimento ou recarga, através das chuvas, dá-se somente nos locais onde a formação aflora à superfície.


Fontes:
http://www.netxplica.com/figuras_netxplica/exanac/geologia/aquiferos.riscos.gestao.portoeditora.png
http://zcosteirasc2.wordpress.com/2008/06/01/aquiferos-livres-e-confinados/

sexta-feira, 13 de Maio de 2011

Recursos minerais

          Recursos minerais são substâncias que o Homem pode extrair da terra e utilizar em seu benefício. Os recursos minerais podem classificar-se em: 
  •  Recursos minerais metálicos: Os recursos minerais mais abundantes são: o cobre (Cu), o alumínio (Al), o zinco (zn), o ferro (Fe) e o chumbo (Pb); por outro lado, o ouro, a prata (Ag), e a platina são os mais escassos na Natureza. Quando estes elementos químicos se encontram concentrados em determinados locais, com um teor várias vezes superior ao clarke, poderemos estar na presença de um jazigo mineral. O material que, num jazigo mineral, é aproveitável designa-se por minério. O material que, no mesmo jazigo mineral, é rejeitado designa-se por ganga ou estéril.

  • Recursos minerais não metálicos: Estes recursos são relativamente abundantes na Natureza. Constituem para as sociedades modernas, substâncias que devem ser consideradas, como bens de primeira necessidade. Assim, mesmo sem o Homem se aperceber, materiais como as areias, o granito, o basalto ou o mármore são fundamentais para o seu bem-estar.

Reflexão - Portugal é um país relativamente rico em recursos minerais não metálicos, estes assumem particular importância, como materiais de construção e de ornamentação, nomeadamente o xisto, o granito, o basalto, o mármore, o calcário, as areias e as argilas.